Partindo o pão de casa em casa

E, perseverando unânimes todos os dias no templo,

e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus,

e caindo na graça de todo o povo.

E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos. (Act 2:46-47).


Desde que nascemos como igreja, esta sempre foi uma palavra que nos orientou a seguir para uma dimensão em que tanto possamos nos congregar unidos em locais onde O Nosso Deus nos dará a Sua Vida e Bênção para sempre, quanto estarmos na intimidade dos lares, no seio das famílias, onde o pastoreio de fato acontece, com olho no olho, com mais ouvidos do que palavras e pregações, e com o amor praticado e não idealizado.

 

Inquestionavelmente estamos vivendo dias em que promessas antigas têm se manifestado na vida de cada um de nossos ministros e irmãos e este trabalho em pequenos grupos, vêm crescendo com muita saúde e alegria em diversos lugares.



Quarto são as nossas metas para as Casas onde Jesus Cristo está sendo compartilhado:

 

1º Este trabalho têm um foco pastoral. Todos os membros de nossa igreja são ovelhas de Cristo, além de serem soldados, ramos, noiva, e outras tantas formas de manifestarmos os propósitos de Deus, para nós. Somos ovelhas do Bom Pastor Jesus, e todos precisam ser pastoreados.

2º Este trabalho gera comunhão. No relacionamento de intimidade que se dá com os encontros semanais, verdadeiras amizades são solidificadas, não apenas na liturgia de um Culto, mas, na comunhão da Ceia do Senhor, das orações, dos desabafos, dos desafios em comum. Se perdermos isso, perdemos tudo!

 

3º O Corpo Pastoral é pastoreado. Aqueles que ministram são os primeiros a serem ministrados e pastoreados, pelo próprio Corpo Pastoral de nossa igreja, sempre um de nossos Pastores, ministra algo no coração de cada um de seus colegas de ministério e então cada um com suas próprias características, e mediante as características do povo que Jesus lhes confiou, compartilham de Graça, o que de Graça receberam.

4º Cristo em nós Esperança de Glória. Assim como é fundamental, que cada ministro, veja em sua própria vida, que o pastoreio que têm recebido do Corpo Pastoral o tem capacitado a progredir no Evangelho, é mister, que ele cheque o nível de progresso, de assimilação da Palavra e das mudanças práticas de vida, que o grupo para que ele ministra passa a experimentar.



Clique aqui e veja "os endereços das casas onde temos o Partindo O Pão estão em nosso Blog"



Séries de Ministrações do Partindo O Pão

mosca.jpg

SÉRIE: 

Da Precisão para a Exatidão

SÉRIE: Saúde

david.jpg

SÉRIE:

Um homem

segundo O 

Coração de 

Deus