HAGADÁ DE PÊSSACH - BETLEHEM

HAGADÁ (NARRAÇÃO) de PÊSSACH é um compêndio de textos bíblicos, tradições e comentários que contém a história e toda a liturgia desta celebração. Quando Deus determinou que se celebrasse todos os anos esta festa, certamente Ele “sonhou” ver as famílias reunidas ao redor da mesa, celebrando a fidelidade e o amor do Pai que nos livra das mãos dos nossos inimigos. Foi assim no Egito, é assim até hoje... O próprio Jesus, em obediência à vontade expressa pelo Pai, desejou muito comer a Páscoa (PÊSSACH) com seus amigos antes do seu sacrifício por todos nós ser consumado.

 

Nós, da Igreja Betlehem, temos recebido o convite de Deus a resgatarmos toda a beleza, significado e importância das festas bíblicas. Resgatar as festas é, para nós, resgatar um Deus festivo, que ama seus filhos e quer vê-los sempre abundantes de plena alegria. Resgatar as festas é conhecer algo do caráter de Deus que só podemos compreender experimentando. Não dá para conhecer a Deus – e ser seu amigo – só de ouvir falar. É preciso experimentar... As festas nos permitem um pouco dessa vivência, uma “degustação” do amor do Pai.

Deus entregou Jesus, o Cordeiro Pascal, não por amor de apenas alguns, mas por amor ao mundo inteiro. Deus, em Jesus, estendeu o convite do PÊSSACH a todo homem, a toda mulher.

 

O PÊSSACH fala o tempo todo desse amor que é entrega. É Jesus quem nos liberta do Egito e da servidão, representados

pelo mundo e pelo pecado que escraviza; é Jesus a Palavra que se fez carne e habitou entre nós; é Jesus, o EMANUEL (Deus conosco), que nasceu em forma humana, limitado a um corpo físico, como o nosso, mas que, depois de cumprir o Plano de Redenção, foi novamente revestido da Glória de Deus e é adorado por todos os anjos do Altíssimo.

Deus, que é Amor, manifestou-se em Amor através do Amor revelado conhecido como Jesus!

 

Ele, que é Justiça, manifestou-se em Justiça através da Justiça revelada conhecida como Jesus!

Ele, que é a Nossa Paz, manifestou-se em Paz através da Paz revelada conhecida como Jesus!

 

Ele, que é Santo, manifestou-se em Santidade através da Santidade revelada conhecida como Jesus!

Ele, que é o Único Deus, manifestou-se como Deus através do Deus revelado a nós conhecido como Jesus, o Ungido de Deus, Nosso Rei, Nosso Senhor e Nosso Deus!

 

Com esse entendimento e por gratidão a tanto amor, celebremos, pois, o PÊSSACH!




HAG SAMÊIACH! PÊSSACH SAMÊIACH!
 

Um alegre Festejo! Um alegre PÊSSACH!

Sempre que ensinamos sobre as Festas, é muito comum nos fazerem a seguinte pergunta: Como vocês celebram esta Festa na Igreja de vocês?

 

Nossa resposta sempre é, que temos o nosso próprio jeito de celebrar, porque o mais importante não é o Rito, mas, De quem as Festas estão falando e principalmente quem deve ser Adorado, Reverenciado, Lembrado, Exaltado, Celebrado, que é O Nosso Deus Maravilhoso que nos deu as Festas para que entendêssemos seu Plano para conosco e os tempos de Sua Manifestação.



Os exemplos que seguem acima tem este mesmo cuidado. São uma apresentação que fazemos em nossa congregação, numa liturgia vibrante e cheia de emoção, ou todo o cerimonial para um jantar em família, ou mesmo numa congregação onde se queiram usar todos os elementos mais tradicionais da celebração do PÊSSACH. 



Não queremos dar um Rito a alguém que o engesse e o prenda, mas, queremos trazer revelação e luz, para que entendendo Quem devemos celebrar, o que devemos celebrar e o que isso nos aponta, cada um Celebre as Festas segundo O Espírito de Deus o guiar, com temor, com reverência e com MUITA ALEGRIA!



De qualquer forma, para todo O Sempre, celebremos O Deus da Nossa Salvação!

 

Apresentação de slides para uma celebração de Pêssach numa congregação